Para além da política

Reivindicação #3

O governo deve criar e ser liderado pelas decisões da Assembleia de Cidadãos sobre clima e justiça ecológica.

O que é uma Assembleia Cidadã?

As Assembleias Cidadãs são processos inovadores que podem capacitar pessoas, comunidades e países inteiros a tomar decisões importantes de uma maneira justa e profundamente democrática.

A Assembleia Cidadã sobre Justiça Climática e Ecológica reunirá pessoas comuns para investigar, discutir e fazer recomendações sobre como responder à emergência climática. Semelhante ao serviço de júri, os/as membros/as serão selecionados/as aleatoriamente em todo o país. O processo será planeado para garantir que a Assembleia reflita toda a população em termos de características como género, idade, etnia, nível educacional e geografia. Os/as membros/as da assembleia ouvirão informações equilibradas de especialistas e das pessoas mais afetadas pela emergência. Os/as membros/as falarão aberta e honestamente em pequenos grupos com a ajuda de facilitadores/as profissionais. Juntos/as, trabalharão com as suas diferenças, redigirão e votarão nas recomendações.

A Assembleia Cidadã será administrada por organizações não-governamentais sob supervisão independente. Esta é a maneira mais justa e poderosa de cortar a política partidária. Isso permitirá que os cidadãos e cidadãs trabalhem juntos e se responsabilizem pelo nosso clima e pela emergência ecológica.

Isto não é uma teoria utopista – é uma prática comprovada. As Assembleias Cidadãs ao redor do mundo mostraram que pessoas comuns podem entender informações complexas, pesar as opções e fazer escolhas informadas. Exemplos incluem Irlanda, Canadá, Austrália, Bélgica e Polónia.

As Assembleias Cidadãs são usadas para abordar questões importantes que a política eleitoral não pode resolver sozinha. Nos últimos anos, a Assembleia dos Cidadãos da Irlanda quebrou o impasse em duas questões controversas: casamento entre pessoas do mesmo sexo e aborto. As recomendações da Assembleia dos Cidadãos informaram o debate público e forneceram cobertura aos políticos para fazer as mudanças necessárias. Uma Assembleia Cidadã subsequente sobre mudança climática produziu uma série de recomendações que foram incorporadas no plano de ação do governo irlandês.

Porque é que o Extinction Rebellion exige uma Assembleia Cidadã sobre Justiça Climática e Ecológica?

Isto é uma emergência. Os desafios são grandes, amplos e complexos. E são necessárias soluções urgentemente.

O Extinction Rebellion acredita que parte do problema é o funcionamento da política eleitoral:

  • O poder político está nas mãos de alguns políticos eleitos. Nos últimos 40 anos, esse sistema mostrou-se incapaz de tomar as decisões de longo prazo necessárias para lidar com o clima e a emergência ecológica. Os políticos simplesmente não conseguem pensar para além da próxima eleição.
  • Os membros do parlamento são pressionados por corporações poderosas, procuram uma cobertura simpática dos media e calculam as suas políticas com base em possíveis reações públicas e sondagens de opinião pública. Isso deixa muitos deles incapazes ou pouco dispostos a fazer as mudanças ousadas necessárias para lidar com a emergência.
  • Sondagens de opinião pública costumam reunir reações bruscas a perguntas carregadas. Não permitem que os/as respondentes sejam informados/as ou se envolvam com outras pessoas com perspetivas diferentes. Para um assunto tão complexo quanto o clima e a emergência ecológica, estas sondagens não serão suficientes.

Aqui está como uma Assembleia Cidadã sobre Justiça Climática e Ecológica pode quebrar o impasse:

  • Uma Assembleia Cidadã sobre Justiça Climática e Ecológica permitirá que os cidadãos e as cidadãs assumam a liderança e os/as políticos/as a seguir com menos medo de reação política.
  • As Assembleias Cidadãs são justas e transparentes. Os membros da assembleia têm a mesma oportunidade de serem ouvidos. Materiais informativos, especialistas e outros/as apresentadores/as são analisados/as por diversas partes interessadas e compartilhados publicamente. Isso produz decisões democráticas informadas.
  • As Assembleias Cidadãs são especialmente úteis quando são necessárias trocas difíceis. Por exemplo, os/as especialistas podem propor políticas para atingir uma meta de 2025 para zero emissões líquidas de gases de efeito de estufa e a Assembleia pode decidir qual deles prefere. Eles/as também considerariam como mitigar os impactos das mudanças relativamente às pessoas mais vulneráveis.

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close